Blog

Como você tem se amado?

“Esse ano eu reaprendi a sentir, parar e me ouvir. Aprendi a falar. A falar sobre mim, aprendi a sorrir por mim e comigo. Foram tantas pressas que eu não tinha ideia do que eu sou capaz de alcançar. Fazer o caminho de volta é retomar a história mais forte e potente com o sorriso mais largo que eu poderia sorrir. Completa. Vendo sentido ao que sempre esteve comigo, voltar para ver como ficou também é um retorno feliz. E é parte da cura”

Por Palu Macedo em algum dia de 2019

Escrever se tornou cura quando o que tinha dentro de mim não coube mais e é assim que eu transbordo. É também um dos momentos que eu paro -não sei você, mas eu quase não me encontrava para ter um momento comigo- escrever é o presente e me ajuda a respirar, me ouvir e me sentir. Eu posso olhar para dentro me acolher e ser gentil comigo. É autocuidado. Quais sãos os seus processos de cura e autocuidado?

Somos alvo o tempo inteiro do sistema, adoecer acaba sendo uma consequência. Mas resistir e se amar é revolucionário. Como você tem se amado, o que te mantém viva?

Eu sou Paloma, 26 anos, mulher negra, periférica, escritora, corajosa e viva! "O que a gente escreve toca e sente em escritas ficam imortais” Palu Macedo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *