Eu sou Paloma, 26 anos, mulher negra, periférica, escritora, corajosa e viva! "O que a gente escreve toca e sente em escritas ficam imortais” Palu Macedo

  • Blog

    Isso não é só sobre o Lucas!

    “Eu te vejo, mas você não se mostraEu te vejo, enquanto você me mataEu te vejo, enquanto você me sufocaEu te vejo, enquanto você nos separa Porque só os meus olhos e a minha pele te vê? Porque enquanto você me enforca, ninguém te vê. Você está até entre os meus, enfincado, até aonde deveria ser só amor. Até aonde os nossos intelectuais estão. Eu te vejo, nas entranhas da morte que você carrega nas mãos. Eles inventaram, a gente reproduz. Como parar?” PALU Macedodez/2020 Escrevi esse poema antes mesmo de conhecer Lucas, antes mesmo de tudo isso acontecer. Mas senti algo parecido em algum momento da minha vida que…

  • Blog

    Atire a primeira ajuda

    Como lidar quando a gente se dedica muito pro mundo e pouco para gente mesmo? Eu escrevi essa nota no dia que eu entendi que eu não sabia pedir ajuda e como isso me sobrecarregava, por querer levar vários mundos em mim e como consequência, sem perceber, me descuidava do universo que eu sou. Eu tenho aprendido que tudo é troca, limites e prioridade. Em qual lugar você está nas suas escolhas, quem está presente nas suas trocas?

  • Blog

    Como você tem se amado?

    “Esse ano eu reaprendi a sentir, parar e me ouvir. Aprendi a falar. A falar sobre mim, aprendi a sorrir por mim e comigo. Foram tantas pressas que eu não tinha ideia do que eu sou capaz de alcançar. Fazer o caminho de volta é retomar a história mais forte e potente com o sorriso mais largo que eu poderia sorrir. Completa. Vendo sentido ao que sempre esteve comigo, voltar para ver como ficou também é um retorno feliz. E é parte da cura” Por Palu Macedo em algum dia de 2019

  • Blog

    Auto-lembrete

    Auto-lembrete "Que eu não me perca nas multidões de dentro e de fora de mim Que eu lembre de dançar, tocar e cantar nos carnavais de dentro e fora de mim Que eu me lembre de sentir Que eu me lembre de me ouvir Que eu lembre de respirar, de olhar para o presente e lembre de seguir em frente. Enfrente. Que eu lembre de existir em mim Veja o quanto você é linda, estratégica e doce Para que eu me lembre de ser gentil comigo" Eu escrevi esse poema no inicio de 2020 porque uma das minhas metas desse ano era de não me esquecer no meio dessa loucura…

  • Blog

    Quem me matou

    Eu olho no espelho e eu tô mortaAtravessei a ponte e achei que eu era diferente.. Mas a ponte. A ponte me matou. Da ponte para cá o mundo é diferente. E eu cheguei do outro lado, morta.Eles gritaramCorre pretaCorreTrabalha, batalha e se mata.Eu morri todas as vezes que não falei. Falhei.E hoje eu morro tentando me achar. Me acertar. Me aceitar 23 anos e eu calada.É isso que eles querem.23 anos sem falar e estou há 19 dias tentando me achar. Falar Roda da vida, roda na vida, morta na vida.Se reencontra preta, o sagrado está em olhar a te encontrar. Da ponte para cá é para dentro que…